tecido-navalhado-1

Amplamente utilizado nas décadas de 1980 e 1990, os tecidos navalhados já foram reis na indústria automotiva e primeira escolha das montadoras.

Embora atualmente tenha perdido espaço para outros tipos, sua demanda no mercado ainda é considerável, especialmente por aqueles que buscam manter as características originais de seus veículos. Atualmente tem sido bastante utilizado em carros luxuosos, assim como vans e ônibus rodoviários.

Isso ocorre porque o tecido navalhado suporta muito bem diferentes colorações e estampas, levando ao mercado reproduções fidedignas dos revestimentos originalmente utilizados em modelos de automóveis amplamente populares e que continuam a circular por ruas de todo o país.

Conheça o tecido navalhado

Para entender melhor as suas características e benefícios do uso, vale entender a origem do seu nome, que está associada à técnica de beneficiamento de tecidos chamada de navalhar.

No processo que utiliza especialmente tecidos de felpa, ou atoalhados, navalhas circulares e giratórias passam tocando toda sua extensão, cortando a felpa e deixando todos os fios com as pontas voltadas a mesma direção.

Por conta disso esse tipo de material tem como uma das características mais proeminentes a resistência, maciez, suavidade ao toque e conforto, reforçado com uma dublagem composta por uma camada de espuma que pode ter espessura e densidade variadas.

Vale ressaltar que a dublagem, nesses casos, só vem a somar em conforto e maleabilidade sem, contudo, alterar suas as características primárias, como a textura, por exemplo, que é uma das maneiras mais fáceis de identificar os tecidos navalhados.

Aliado a esse toque aveludado sua boa resistência ao atrito e durabilidade ajudaram o mesmo a ser extremamente popular em um período anterior e ainda hoje possuir uma boa busca por aqueles que pretendem reformar o interior do seu carro. A sua boa resistência ao atrito, conforto e durabilidade, hoje é muito utilizado nos bancos de ônibus rodoviários , trens e metrôs , nestes dois últimos com a característica anti-chama (resistente ao fogo ).

Seu grande porém, está na higienização do mesmo, uma vez que pode haver acumulo de sujeiras nas ranhuras produzidas pelo processo de beneficiamento e quando falamos em tecidos, é sempre bom evitar o uso de produtos de limpeza que podem ocasionar manchas ou mesmo desgastá-lo, portanto dê preferência aos aspiradores.

Para os tapeceiros o material ainda apresenta uma boa modelagem e elasticidade, que se adapta com facilidade a diferentes fins ao mesmo tempo em que mantém todas as suas qualidades.

Além disso, mesmo que hoje em dia sejam preteridos pelas montadoras por outros materiais, os tecidos navalhados ainda possuem um mercado com boa demanda, especialmente por aqueles que procuram manter as características originais dos carros, seja entre colecionadores ou mesmo entre aqueles que não querem perder valor de revenda.

Continue nos acompanhando para saber mais sobre os tecidos para revestimentos automotivos!

Dúvidas ou sugestões? Deixe um comentário!

Até a próxima!

Postado por: JB Revestimentos | www.jbrevestimentos.com.br

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.