O carpete automotivo é um item fundamental para garantir a beleza e o conforto no interior de automóveis.

São eles que irão revestir e impedir o contato direto entre os pés ou mesmo volumes eventualmente transportados no chão e a estrutura do carro.

Embora seja um item que já sai de fábrica, seu uso cotidiano acarreta em severos desgastes.

É nesse momento que o proprietário vai precisar de sua ajuda para a troca e para a melhor escolha do produto mais indicado para o veículo.

Quais os tipos de carpete automotivo oferecer?

O primeiro passo ao cliente é mostrar a diferença entre carpete e tapete do carro.

Enquanto o primeiro cumpre papel de revestimento, o tapete de carro é um acessório à parte que pode ser retirado a qualquer momento.

Normalmente de borracha, serve, inclusive, para proteger os revestimentos do piso e dar firmeza aos pés do motorista.

Já o carpete automotivo é produzido à base de feltro e pode ser encontrado em três modelos:

  1. Moldado;
  2. Sem resina;
  3. Com resina.

Saber diferenciá-los é importante para ajudar seu cliente na melhor escolha e também para manter seu estoque de mercadoria em dia.

Características dos carpetes automotivos

  1. Carpetes moldados

Os carpetes moldados são modelos que já vêm pré-moldados com o formato de determinados veículos, com o intuito de facilitar sua instalação.

De encaixe fácil e uma ampla variedade de opções para atender diferentes modelos (além de vir inteiriço ou recortado), é um grande aliado do tapeceiro.

Além da qualidade do material utilizado na superfície, vale se atentar ao verso, que deve ser capaz de suportar o uso de cola acrílica.

  1. Carpete sem resina

O carpete sem resina é comercializado em rolos e produzido em feltro sem a aplicação de resina.

Com isso, o material se destaca pela grande maleabilidade e capacidade de moldagem, ideal para se adaptar a diferentes necessidades e diferentes modelos de carro.

Além disso, há opções de cores variadas e é encontrado até mesmo em versões mais felpudas, o que gera um maior índice de conforto

Contar com carpete sem resina em sua oficina é uma alternativa interessante por apresentar essa variedade.

  1. Carpete com resina

Tal qual a opção acima, o carpete com resina também é comercializado em rolos, algo que permite ao tapeceiro montá-lo conforme a necessidade.

A diferença aqui é a aplicação de uma camada de resina, que torna o material mais resistente e com maior durabilidade.

A contrapartida é a perda na capacidade de moldagem, tornando sua adaptação a curvas mais difícil.

É uma boa opção para porta-malas e tampões automotivos.

Com os detalhes de cada tipo de carpete automotivo ficou mais fácil de escolher o ideal para abastecer sua oficina e oferecer o melhor a seus clientes.

Gostou deste artigo? Continue nos acompanhando e saiba mais sobre os revestimentos automotivos.

Até a próxima!

Postado por: Loja JB | www.lojajbtecidos.com.br

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.